4 Estratégias Infalíveis para melhorar as suas finanças pessoais

4 Estratégias Infalíveis para melhorar as suas finanças pessoais


Artigo é da autoria de Susana Costa, Business Coach da ActionCOACH Lisboa.

Como gere o seu dinheiro?

Planifica as suas Finanças Pessoais?

Não precisa de ser um especialista em finanças para ser um bom gestor das suas finanças pessoais.

1. Invista na sua literacia financeira

Na realidade, só precisa de entender alguns conceitos básicos de gestão finaceira (rendimento, despesa, ativo e passivo) e o que entra em cada uma destas categorias.

Por que é que precisa se preocupar em ter presentes estes conceitos? Porque, no mundo da educação financeira, existem princípios fundamentais que é impossível omitir quando falamos de dinheiro e investimento. E por isso é importante que, tal como nos negócios, tenha a sua Demonstração de Resultados e o seu Balanço. 

Se estiver familiarizado com estes documentos vai facilmente perceber que os conceitos que vou descrever abaixo são bastante mais simples e até mais básicos mas, a ideia é exactamente essa: manter simplificada a gestão das finanças pessoais.

✔ A sua Demonstração de Resultados pessoal

A demonstração de resultados é composta por:

-> Rendimentos ((dinheiro que entra…), e

-> Despesas (dinheiro que se gasta…)

Rendimentos

Toda o rendimento que o seu agregado familiar gera entra nesta categoria e pode incluir três tipos de rendimento:

ð  Rendimento Ordinário: Este é o rendimento que resulta do seu trabalho: salários ou comissões provenientes do seu emprego ou negócio.

ð  Rendimento Portfólio: Este tipo de rendimento é o que tem origem nas vendas de qualquer tipo de bem de investimento. Estes ganhos de capital podem resultar da venda de acções, de negócios ou de bens imobiliários.

ð  Rendimento Passivo: Este é o tipo de rendimento que obtém como resultado do aluguer de imóveis, parcerias em que investe dinheiro, mas não está ativamente envolvido ou outro tipo de investimento que que dá um rendimento periódico. O rendimento passivo também pode vir de juros de contas de poupança, títulos, certificados de aforro, dividendos de ações, royalties de patentes, de livros ou outras obras originais.

Despesas

A despesa corresponde aos seus gastos mensais, incluindo o pagamento do empréstimo habitação/carro (ou aluguer) ou outro tipo de empréstimos, gastos com alimentação, àgua, electricidade e gás, seguros, vestuário, comer fora, contas médicas, etc.

Ao listar suas despesas mensais, pode ser tentado a deixar de fora as despesas menores, como pequenos almoços fora, cafés ou jornais e revistas. Lembre-se, o objetivo de completar uma demonstração financeira pessoal não é comparar-se com os outros ou sentir pena de si mesmo. Mas sim saber ao pormenor quanto gasta por mês.

Vive acima das suas possibilidades? Como pensa expandi-las?

Quantas vezes já ouviu dizer: “Agora não tenho dinheiro…”. Quase que apostaria que também já o disse… E se passasse a dizer “Como vou conseguir pagar?”

Ao fazer esta pequena mudança na forma como aborda este assunto, muda a perspectiva como o seu cérebro apreende a realidade. O que lhe permite arrancar o seu cérebro da perspectiva negativista e focar-se numa solução para o seu problema, com uma mentalidade mais positiva.

✔ O seu Balanço pessoal

Se considerarmos que a Demostração de Resultados lhe dá uma ideia de como gera dinheiro, o Balanço dá-lhe uma perpectiva do que tem e deve. O balanço consiste em:

-> Ativos (coisas que colocam dinheiro no seu bolso), e

-> Passivos (coisas que tiram dinheiro do seu bolso)

Ativo

Na perspetiva contabilística um Ativo é “o conjunto de todos os bens e direitos, tangíveis ou intangíveis, detidos por um determinado indivíduo ou negócio, e ao quais pode ser atribuído um valor monetário”. Portanto e nesta perspectiva até a sua televisão ou os seus livros poderiam ser considerados ativos!

Mas na realidades estes ativos só têm valor, para si, no dia em que decidir vendê-los… Por isso a definição, numa perspectiva mais simplista, de Ativo será algo que coloca dinheiro no seu bolso quer trabalhe ou não para isso.

E porquê esta definição? Porque uma televisão ou uns livros não fazem com que se aproxime do seu “sonho” financeiro mas algo que coloca dinheiro no seu bolso quer trabalhe ou não para isso, sim!

Passivo

Partindo mais uma vez da definição contabilística, Passivo é “a obrigação de pagar valores devidos a credores, sejam eles indivíduos ou organizações.” Mas pensando em termos de finanças pessoais e de forma mais simples vamos considerar que Passivo é algo que tira dinheiro do seu bolso. Considerando como exemplo o seu carro, muitos considerá-lo-iam um ativo ou algo com valor, mas, na realidade tira-lhe dinheiro do bolso todos os meses. Ao que me responde: “… mas, está pago!!!”. O empréstimo está pago, mas e o combustível, as revisões, o seguro…?

Na realidade a chave está na análise conjunta destes dois documentos e na correlação entre eles. Isto é como é que na realidade consegue saber o que é um activo e o que é um passivo sem analisar o que é rendimento e o que é despesa?

O problema das pessoas que chamam os seus passivos de ativos é acreditarem que estão financeiramente melhor do que realmente estão. 

Isto não significa que não possa/deva comprar uma casa ou um carro ou um novo relógio. Significa apenas que quando está a gerir o seu dinheiro, não deve enganar-se a pensar que o seu passivo, bens que tiram dinheiro do seu bolso, são ativos. É apenas uma diferença de perspectiva…

Sintetizando para saber o seu património líquido subtraia os seus passivos aos seus ativos. Se tiver mais passivos do que ativos o seu património líquido é negativo e deverá rever o seu plano financeiro e reformular o seu orçamento. Esta reformulação só é possivel conhecendo bem a diferença entre ativos e passivos porque só conseguirá reequilibrar o seu orçamento deficitário investindo em verdadeiros ativos e fazendo o seu dinheiro trabalhar para si.

Sabendo onde gasta o dinheiro, isto é, conhecendo bem o seu passivo, poderá optimizar de melhor forma os seus gastos.

2. Pense Abundância em vez de Escassez

Não se autolimite. Pense em como as suas Finanças Pessoais podem melhorar, no que gostaria de ter/fazer com mais rendimento, e não no que não pode fazer. Construa um mindset de abundância e crescimento que lhe permita ver oportunidades em vez de problemas.

3. Suba a Escada do Empreendedor

Actioncoach Lisboa
Actioncoach Lisboa

✔ Emprego

Este é a forma tradicional por onde a grande maioria começa a subir a escada. É para este primeiro degrau que a escola nos prepara. Aqui todo o dinheiro gerado resulta do nosso trabalho que recebemos em forma de salário. A única forma de ganhar mais dinheiro é conseguir um aumento de salário. Esta fase é fundamental para aprender e ganhar experiência.

✔ Autoemprego

Acabou de criar o seu próprio emprego e assume, nesta fase, dois papéis: o de trabalhador e o de responsável pelo negócio. O seu rendimento resulta diretamente do seu trabalho.

✔ Gestor

Teve a necessidade de contratar equipa e, portanto, agora para além das funções que desempenha no negócio gere também uma equipa.

✔ Empresário

É neste degrau que começa a alavancar o seu rendimento, quando implementa sistemas e, agora sim, começa a gerar rendimento passivo. Quantos mais sistemas tiver eficazmente implementado mais tempo consegue estar afastado do seu negócio sem que isso afete o seu rendimento.

✔ Investidor

Já não precisa de investir tempo nem esforço a trabalhar no seu negócio. O seu dinheiro está a trabalhar para si e consegue viver do retorno que este lhe dá e pode decidir onde vai investir o seu dinheiro.

✔ Empreendedor

Dinheiro gera dinheiro. Os seus investimentos trabalham para si.

Em que nível está?

4. Considere investimentos Imobiliários

O que é que vai fazer para lá chegar?

Investir no sector imobiliário é complexo e exige um conhecimento profundo do sector e de todos os condicionalismos de mercado, mas pode ser uma excelente fonte de rendimento passivo. Mais uma vez escolha imóveis que gerem dinheiro e não imóveis que fiquem parados à espera de valorização, porque pode não acontecer ou pior desvalorizar.

Planeie a sua jornada, potencie as suas finanças pessoais e alcance o seu “sonho financeiro”.


Susana Costa
Business Coach da ActionCOACH Lisboa

Partilhe esta história, Escolha a sua plataforma!


Contacte-nos

ActionCOACH Portugal

The Worlds #1 Business Coaching Firm 

Geral
+351 217 217 400

Lisboa

Centro de Escritórios das Laranjeiras
Praça Nuno Rodrigues dos Santos 7A
1600-171 Lisboa

+351 93 288 82 28 ou +351 915 090 648  

Porto

Rua Padre Himalaia, 50F Escritório 9, 4100-553 Porto

+351 912 165 345  ou +351 226 170 935

portugal@actioncoach.com

Redes sociais

Encontre-nos no



Partilhe a ActionCOACH no

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter


Links

Buy 1 Give 1 - Business Coaching