Seja positivo! Aprenda a dizer NÃO!

Seja positivo! Aprenda a dizer NÃO!


Confuso?

Com frequência ouve queixas, desculpas e até algum desespero sobre a falta de tempo.

No entanto, mesmo experimentando as técnicas e dicas para tornar a sua atividade mais produtiva, tudo o que consegue são pequenos ganhos de eficiência incrementais que acabam por se revelar frustrantes em relação a tudo o que gostaria ou precisa de fazer.

Recursos escassos para necessidades ilimitadas, dirão os economistas.

De um modo geral, ser voluntarioso e gostar de ajudar é uma característica comum da natureza humana, apesar dos noticiários procurarem demonstrar o oposto.

Assim, para grandes males, grandes remédios, só lhe resta encarar algo de transformacional!

E que tal aprender a dizer NÃO? Focar naquilo que é essencial e importante para os seus objetivos e da sua equipa.

Ser seletivo criteriosamente é já de si uma tarefa que pode consumir algum tempo, mas que se revela com retorno rápido e assegurado.

Implica sacrificar o impulso de curto prazo e adotar uma visão de médio e longo termo, o que não é fácil, mas possível e altamente recompensador!

E salvaguarda a probabilidade de aumento do stress, doenças e exaustão ou burnout

Segundo Breno Paquelet, especialista em negociação e professor de gestão de conflitos, é importante manter o equilíbrio, respeitando o seu limite, sem, no entanto, recusar novas oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional.

Ainda segundo outros estudos sobre esta matéria, as mulheres têm tendencialmente maior dificuldade em dizer “não”, principalmente por necessidade de afirmarem o merecido valor do seu trabalho e imagem junto da equipa.

E, já agora, aqui ficam algumas sugestões da Inês Pereira, simples e práticas para complementar um “NÃO” publicadas em www.e-konomista.pt/dizer-nao/:

  1. Analise com atenção os pedidos que lhe chegam, pesando riscos e benefícios. Caso perceba que não domina o assunto o melhor é responder de forma negativa e aconselhar o trabalho para outra pessoa.
  2. Privilegie a comunicação presencial, demonstrando assim respeito e possibilitando uma explicação mais expressiva;
  3. Sustente racionalmente os seus motivos de forma direta e sucinta. Detalhes não só roubam tempo a todos os interessados, como podem suscitar outras questões não relacionadas;
  4. Sugira uma alternativa como solução ao requisitado, propondo um ajuste nas prioridades ou uma alteração no prazo de entrega da tarefa. Evidencie que este tipo de mudanças farão com que a sua agenda lhe permita dar a ajuda necessária;
  5. Evite iniciar as frases com a palavra “não”. Tente “Gostava muito de ajudar, mas estou cheio de trabalho”; “Quero ajudar, mas antes preciso de terminar o que estou a fazer”; ou “Isso é uma grande oportunidade, pode ficar para outro momento?”.

E comece já por dizer NÃO à continuidade desta leitura, que espero venha a ser útil.

O tempo é finito… CARPE DIEM, aproveite o dia!

Para mais propostas e apoio sobre Gestão de Tempo ou Ganhos de Produtividade:

https://marketing.actioncoachporto.pt/coach-carlos-alba


Carlos Alba Santos
Business Coach da ActionCOACH

Categorias

Gestão de Tempo

Partilhe esta história, Escolha a sua plataforma!


Contacte-nos

ActionCOACH Portugal

The Worlds #1 Business Coaching Firm 

Geral
+351 217 217 400

Lisboa

Centro de Escritórios das Laranjeiras
Praça Nuno Rodrigues dos Santos 7A
1600-171 Lisboa

+351 93 288 82 28 ou +351 915 090 648  

Porto

Rua Padre Himalaia, 50F Escritório 9, 4100-553 Porto

+351 912 165 345  ou +351 226 170 935

portugal@actioncoach.pt

Redes sociais

Encontre-nos no



Partilhe a ActionCOACH no

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter


Links

Buy 1 Give 1 - Business Coaching